Silêncio | Silence

2015

1'56"

concepção e edição - Angella Conte

Trabalho desenvolvido a partir de uma pesquisa de registros de ocupação da arquitetura urbana pela vegetação.
São galhos e raízes que invadem grades, janelas, portas e paredes, como se houvesse uma respostas da natureza à ação do homem, uma espécie de protesto silencioso pela liberdade e pela vida.
Imagens capturada na fachada de uma casa em Lisboa, Portugal.

 

I work from a research occupation records of urban architecture by vegetation.

They are branches and roots that invade railings, windows, doors and walls, as if there was an answer of nature to the action of man, a kind of silent protest for freedom and life. 

Captured images on the facade of a house in Lisbon, Portugal.

 

11.680 dias | 11.680 days

2013

5"48"

Imagens Flávio Lamenha
Atuação, edição e áudio Angella Conte
Preparando a mudança da casa onde vivi 32 anos não consegui evitar, reli as agendas guardadas ao longo destes anos todos. Um registro diário de acontecimentos, compromissos e sentimentos guardados entre estas paredes. Parede/pele, pele/parede, o corpo é a casa a casa é o corpo. 

São 11.680 dias registrados. 
Citações: Miguel Sousa Tavares, Manoel de Barros, Paulo Bruscky, Elisa Lucinda, Diário de uma paixão, Julio Miranda

 


Images Flavio Lamenha
Acting, editing and audio Angella Conte
Preparing to move the house where I lived for 32 years I couldn’t resist, I read all the diary that I kept all these years. A daily record of moments, events and feelings kept between these walls. Wall/skin, skin/wall, the body is the house the house is the body.

It’s 11.680 registered days.
Quotation : Miguel Sousa Tavares, Paulo Bruscky, Manoel de Barros, Julio Miranda

Diário de uma paixão, Elisa Lucinda

Sou tudo o que vive além de mim | I am all that lives beyond me

2012

7'22"

Imagens- Camila Nicodemos
Fotografia- Letícia Rita
Conceito, atuação e edição- Angella Conte

Vídeo performance realizada em uma praça em São Paulo.  Esse trabalho faz parte do projeto (Re)Ocupação, desenvolvido através do prêmio Bolsa Incentivo do 62º Salão de Abril.  (Re)ocupação trata da interferência do homem na natureza e a resistência da natureza tentando re ocupar o lugar que sempre foi seu. 

 

Video performance made in a square in São Paulo.
This work is part of the project Take possession, developed through the prize "Bolsa Incentivo do 62º Salão de Abril". 
Take possession is about the interference of the men in nature and its resistance trying to reoccupy the place that always belongs to it.

 

Rotas Alteradas | Changed Routes

2012

6'11"

Projeto desenvolvido em Residência artística 

Quarteirão das Artes em Montemor-o-Velho/Coimbra, Portugal
Conceito, atuação e edição- Angella Conte

 

Interfiro na paisagem da cidade com uma performance onde me proponho a quebrar a rotina cotidiana, espalhando e fixando em pontos estratégicos balões transparentes com os dizeres - ALTERE SUA ROTA - em bilhete colocado em seu interior.
A ação pretende pegar de sobressalto os indivíduos em sua rotina diária e sugerir um desvio no seu trajeto, desafiando as pessoas a estourar os balões e ler os bilhetes, caracterizando assim, a primeira etapa da ação. 

I interfere in the city landscape with a performance where I propose to break the daily routine, spreading and fixing in strategic points transparent balloons with the words -- ALTER YOUR ROUTE- with a ticket placed inside.
The action intends to take by surprise the people in their daily routine and suggest a detour in their path, challenging people to pop the balloons and read the tickets, thus characterizing, the first stage of the action.


 

Nem mesmo escuto a minha alma | Not even listen to my soul

2012

7'59"

Realizado em Lisboa, PortugalResidência Artística Casa Jasmim AndaluzConceito, atuação e edição- Angella ConteEquipe: Eunice Artur, Luis Simões

Developed in Lisboa, PortugalArtistic Residence Casa Jasmim AndaluzConcept, act and edition- Angella Conte

Staff: Eunice Artur, Luis Simões

 

Em uma performance caminho neste labirinto de ruas ao som de vozes, musicas, pássaros, máquinas, conversas...

 

I interfere in this routine almost unnoticed. In a performance I walk in this maze of streets by the sounds of voices, music, birds, machines, conversations...

O rio e a rua | The River and the Street

2012

3'20"

Numa noite quente às margens do Rio Paraguacu, sinto a brisa fresca acompanhada com os sons noturnos do outro lado do rio. Na mistura de vozes, grunhidos e gorjeios, reggae, motos e automóveis, uma cidade namora a outra.

Um rio que separa duas cidades, um rio entre duas ruas. O Rio reflete o movimento e as cores, de um lugar quase esquecido.

Cenas obtidas de Cachoeira através dos olhos de São Félix, Bahia.

 

On a hot night in the waterfront of the Paraguaçu river, I feel the fresh breeze that comes with the night sounds across the river.

In a mixture of voices, grunts and chirps, reggae, motorcycle and automobile, one city dates another. A river divides two cities, one river between two streets. The river reflects the movement and colors, in a place almost forgotten.

Scenes taken from Cachoeira city through the eyes of São Félix city, Bahia.

SAL | SALT

2012

3'33"

Caminhando entre as Rias chego nas Salinas,

O céu azul e o sol brilhando reflete n’água
Água fresca e parada, esconde o que está por baixo 
A matéria, o branco, o sal
O sol aquece a água, a água evapora e o sal surge
O rodo arrasta, o homem carrega e a montanha se forma
Branca, úmida, brilhante
Nada permanece ao redor
O sal corrói enruga e salga.

Cenas obtidas nas Salinas de Aveiro, Portugal.

 

Walking between the Lagoon I arrive in the Salt-mine,
The blue sky and the sun shining reflects in the water
Fresh and calm water, hide what's underneath
The substance, the white, the salt
The sun heats water, it evaporates and the salt comes
The mop drags, the man carries and mountain is formed
White, wet, shiny
Nothing remains around
The salt corrodes, wrinkles and salt

Scenes taken in Salinas of Aveiro, Portugal.

 

Livre para o silêncio das formas e das cores | Free for the silence of the shapes and colors

2012

3'25"

 

 

O sol, o mar, a areia... E o silêncio.

Em imagens gravadas num fim de tarde no litoral paulista, o silêncio convida a um passeio, o olhar .

Diante da imensidão do mar, e seu murmúrio constante, o olhar se perde entre as formas em movimento.

O silêncio abraaça as formas e as cores e deixa o pensamento livre para voar.

 

The sun, the sea, the sand... And the silence.

This images were taken on a late afternoon in the coastline of São Paulo, the silence invites to a trip, the look.

In the presence of the immensity of the sea, its constant murmur, the look is lost between shapes in movement.

The silence holds the shapes and colors and leave the thought free to fly.

 

Passava os dias ali, quieta, observando. E me encantei. | Spent the days there, still, complying. And I was delighted

2012

5'18"

O peixe, o barco, o homem....
Todos os dias o mesmo trajeto, todos os dias o mesmo ritmo.
É quase uma dança, movimentos lentos e cadenciados, assim vai ele.
Assim vemos nós, as águas calmas do Paraguaçu.
O barco, o homem, a dança.

 

The fish, the boat, the man ..... 
Every day the same way, every day the same pace. 
Is almost a dance, slow and cadenced movement, so he goes.
So we see, the calm waters of Paraguaçu river. 
The boat, the man, the dance.

Outro Tempo Mesmo Tempo | Other Time Same Time

2011

4'20"

São registradas cenas cotidianas, estas mesmas cenas são posteriormente projetadas, neste mesmo ambiente em outro dia durante o trabalho da artista. Novas imagens são capturadasfundindo-as e tornando uma só.
Trabalho desenvolvido para a IV Bienal do Porto Santo – Ilha da Madeira/Portugal, curadoria de Manuel Pessôa-Lopes 


Everyday scenes are recorded , these same scenes are then projected, in the same
environment in another day during the artist's work. New images are captured and merging
them into becomin one.
Work conducted for the Fourth Biennial Porto Santo - Madeira Island / Portugal, curated by
Manuel Pessôa-Lopes 

Uma multidão arrastada pela Fé | A crowd taken by the Faith

2011

10'41"

A cada ano, no segundo domingo de outubro, a cidade de Belém no Pará chega a receber até dois milhões de pessoas.

O motivo é a Fé.

Em uma das maiores manifestações religiosas do mundo, o Círio de Nossa Senhora de Nazaré, a multidão se aglomera ao som de cânticos e rezas, que muitas vezes são mesclados com sons regionais como o forró. Entre vendedores, policiais, jovens e idosos, o ícone que todos idolatram passa por cima de mãos e cabeças.

As pessoas tentam esquecer o calor e o incômodo de sentirem-se espremidos pelos outros corpos e seguem com a procissão até o fim. Seja para realizar um desejo, seja para pagar promessas. Seja simplesmente pelo fato de ser um dos eventos que move a todos na cidade. Do alto, as pessoas se fundem em uma massa homogênea, como um rio que segue seu fluxo para desembocar no mar.

 

Every year, on the second Sunday of October, the city of Belém in the state of Pará receives up to two millions people.

The reason is the Faith.

In one of the biggest religious manifestation of the world, the Candle of Lady Nazareth, the crow stick together with the sound of the chants and prays, that many times are mixed with the regional songs like “forró”. Among sellers, policemen, young and old, the icon that everybody worship passes by hands and heads.

People try to forget the heat and the discomfort of feeling squeezed by other bodies and follow the procession until the end even to get a wish or to pay promises. Only by the fact that is one of the events that move everybody in the city. From the top, people are fused by a homogeneous mass, as a river that follows its path culminating in the sea.

E por mais que nade, nada encontro nàgua | As much as I swim, I find nothing in water

2011

1'17"

Imagens capturadas ao longo de uma viagem no rio Negro, na região Amazônica.
São cenas de imagens do dia-a-dia da vida ribeirinha, retratando ao mesmo tempo, a precariedade e a beleza da região.

 

Images captured during a trip to the Negro's River, in the Amazon, Brazil.

These are scenes with images in the day-by-day of the waterfront life, showing at the same time the precariousness and the beauty of the place.

Que o tempo passe vendo-me ficar | Shall time goes by watching me stay

2010

6'08"

O vídeo retrata a construção/desconstrução da memória, da imaginação e das lembranças
que rodeiam a vida


The video shows the onstruction/deconstruction of memories, imagination and memories surrounding life

Paisagem que passa | Landscape that passes

2010

3'22"

Com imagens obtidas em um domingo no parque a artista nos remete a infância através de imagens e ruídos. 
A narrativa se faz com sobreposição de imagens e sons típicos dos nossos sonhos, fazendo com que mergulhemos nas nossas lembranças de paisagens que passaram.

 

With images taken on a Sunday in the park, the artist takes us back to childhood through images and sounds.
The narrative is made with overlapping images and typical sounds of our dreams, making us going deep into our memories of landscapes that have passed.

Água nos une e nos separa | Water put us together and take us apart

2010

4'50''

Cenas obtidas numa comunidade que vive sobre as águas do rio Negro em um Igarapé em Manaus. Casas construídas sobre enormes troncos de àrvores, flutuam na superfície do rio, que ocila entre as altas e baixas durante o ano. Ali tudo, como a vida, flutua; a escola, a igreja, o mercado, as casas, as hortas e os pomares. Todos separados e unidos pela água.

 

These scenes were taken in a community that lives on the Negro river's water in a streams in Manaus.
Houses were built on gigantic tree trunk, that float on the surface of the river, that changes between flood and low during the year.
There everything, as life, float; the school, the church, the grocery, the houses, the vegetable gardens and orchards.
All separate and united by water.

Ainda pulsa | Still beating

2010

6'53"

Imagens de uma floresta que foi um dia intacta, imagens de uma floresta que aos poucos vai se perdendo, imagens de uma floresta que está por um fio. Em seus caules ainda corre a seiva, ainda há vida, ainda pulsa..............

Tudo tão parado e tão mexido. Calor intenso e úmido, silêncio e tensão, sensação de inúmeros olhos me observando, ora amedronta ora cega tamanha beleza.

Imagens obtidas na floresta Amazônica, sua vegetacão, o solo, a luz que entra por entre as folhas, as raízes que se enroscam, as árvores que buscam a luz e com suas sombras protegem sementes, abrigam animais, se impõem e se sustentam.

Respiram o ar da incerteza.


Images of forest that one day was intact, images of forest that slowly is being lost, images the forest that is hanging by a tread. In its stem still runs the sap, there is still life, still beating..........

Everything so still and so mixed. Intense heat and wet, silence and tension, sensation of plenty of eyes observing me, sometimes scares sometimes blind such beauty.

Images taken in the Amazon forest, its vegetation, the soil, the light that comes between the leaves, the roots that twist, the trees that seeking the light and with its shadows protect the seeds, shelter animals, imposes themselves and maintain.

Breathe the air of the uncertainty.

[Re]encontro | [Re]meeting

2010

2'19"

Encontro dos rios Solimões e Negro; tão diferentes em cor e densidade. Aqui mostram, através de sua fronteira turva e marcante o [re]encontro de Águas brasileiras.

 

The meeting of Solimões and Negro rivers; so different in color and density. Here it shows through blurred boundary and marked the [re]meeting of Brazilian's water.

Essência | Essence

2009

5'30"

Utilizando dois ambientes (bosque e porão), são gravadas cenas de acumulo e desapego, numa performance de sobreposição de roupas 
 

Using two ambient (forest and basement), are recorded scenes of accumulation and detachment, in rollover clothing performance 

Paisagem 01 | Landscape 01

2009

5'59"

Edição Felipe Barros | Edition Felipe Barros

Gravado no Sul de Minas Gerais, o vídeo mostra cenas obtidas da janela de um antigo casarão sede de uma fazenda produtora de café. Foram registradas as imagens nas mais diferentes luzes ao longo de um dia de outono, desde o amanhecer ao anoitecer com seus ruídos e suas intempéries.

 

Recorded in the South of Minas Gerais, this video presented scenes taken from the window of an old building that is the headquarter of a farm that produces coffee.
It was captured the images in many different lights during a day in the fall, from the sunrise to the sunset with its noise and modification.

Paisagem 02 | Landscape 02

2009

4'47"

Edição Felipe Barros | Edition Felipe Barros

Gravado no Sul de Minas Gerais, o vídeo mostra cenas obtidas de um antigo casarão sede de uma fazenda produtora de café.
As imagens mostram de uma forma poética uma tarde de outono chuvosa numa melancólica paisagem que nos remete a história da arte, onde pintores com suas paletas na mão registravam fielmente as imagens do entorno.

 

It was recorded in South of Minas Gerais, this video presented scenes taken in an old building that is the headquarter of a farm that products coffee.
The images show in a poetic way a rainy afternoon fall, a melancholic landscape that send us to the history of art where the painters with their palette at hand captured faithfully the images of the surroundings.

Testemunho | Testimony

2009

52"

trilha sonora | Sound Track - Hélio Pisca

Usando a auto imagem a artista faz do tempo testemunho de uma vida através de várias fotos obtidas de antigos documentos.
Cada foto retrata uma época, e nesta seqüência pode-se observar as marcas absorvidas ao longo de 35 anos, mostrados em 10 fotos.

 

Using the self-image, the artist turns time into testimony of life through many pictures obtained from old documents.
Each picture shows a period of time, and in this sequence the signs absorbed during 35 years can be observed in ten pictures.

Environment I

2008

2'30'

Compilação de imagens (cenas de água corrente descendo por ralos, auto imagem
embaixo de água corrente e transeuntes no espaço urbano)

 

Compilation of images (scenes of water going down drains, self-image under running water
and pedestrians in urban space)

DR

2008

1'04"

Edition-Kika Nicolela Participation-Manuela Laloni Sound track- So Sorry Feist

DR é um vídeo com 1.04 min de duração que mostra uma mulher tentando discutir a relação com um homem, na forma de uma bola, retratando o comportamento masculino diante deste assunto.
O vídeo é uma crítica, bem humorada do comportamento humano e a relação homem/mulher.

Mostras: Festival da Serrinha-Bragança Paulista-São Paulo
Optica II Festival audiovisual de Córdoba 2010 
 

DR is a one minute video that reveals a woman trying to discuss the relationship with one man, in a shape of ball, showing the male behavior in this subject.
This video is a humorous criticism about the human behavior and the woman/man relationship.

 

Inside/Outside

2007

4'36"

Projeto desenvolvido em Manorhamilton, Irlanda. Trata-se da relação dentro e fora, trabalhada pela artista plástica Angella Conte, onde ela inverte as situações; uma, em que mostra ações intimistas que ocorrem na rua, e outra, em que exibe ações urbanas protagonizadas dentro de um antigo casarão abandonado.

 

The project was developed in Manorhamilton, Ireland. It is a relation inside and outside, made by visual artist Angella Conte, where she inverted the situations: one, shows intimacy actions that happen on the street, and the other shows urban actions indide an old abandoned house.

Please reload