Que o tempo passe vendo-me ficar​ |  Shall time goes by watching me stay
2015

 

Vídeo instalação

Rua  José Galvão,110-centro. Montemor-o-Velho, Portugal

17/outubro/2015

10 anos Festival Fonlad

curadoria José Vieira e Jorge Valente

produção Sérgio Gomes

 

Instalação montada em uma casa abandonada em Montemor-o-Velho, Portugal. Uma casa antiga, abandonada, com uma arquitetura impar. 

São 3 pavimentos com menos de 3 metros de largura e praticamente cada cômodo  em um  piso. Logo na entrada da  casa, com o  fogo da lareira a arder, a artista recria, em uma performance, cenas do vídeo exibido no último piso. Fotografias antigas são rertiradas  de uma mala e sendo queimadas uma a uma. Velas no piso orientam o caminho até a projeção do vídeo Que o tempo passe vendo-me ficar, O vídeo é projetado entre o mobiliário da antiga casa. 

Tudo que se encontrava dentro da casa foi utilizado na ambientação  da instalação que ocupou a casa na sua totalidade.

 

 

video installation

Rua José Galvão, 110-center. Montemor-o-Velho, Portugal

Oct/ 17 / 2015

10 years Festival FONLAD

curator José Vieira and Jorge Valente

production Sérgio Gomes

Installation set in an abandoned house in Montemor-o-Velho, Portugal. It is an empty and old house holding a singular architecture.

There are 3 floors, each less than 3 meters wide. Each floor accommodates nearly one single room. Right at the house entrance, while the fire burns at the hearth, the artist performs and recreates the video scenes displayed at the top floor. Old photographs are pulled out of a suitcase and burned one by one. Candles on the floor guide the way to the movie screening Shall time goes by  watching me stay. The movie is played in-between the furniture of the old house.

Everything that was already inside the house have been used in the installation setting, which filled up the entire house.